top of page

Página 3 publica artigo de opinião que desinforma a população sobre o transporte coletivo

Na manhã do último domingo, (04), fui surpreendido com um artigo de opinião do editor chefe Waldemar Cezar Neto, publicado pelo jornal e que não condiz com a verdade.


Em primeiro lugar, reafirmo meu compromisso com um transporte coletivo de qualidade para toda a população e que o município debata essa questão como um serviço essencial conforme previsto na legislação. Assim, é preciso esclarecer, pois o autor da opinião publicada demonstra desconhecer ou não ter acompanhado o trabalho da Comissão Especial Parlamentar (CPE) do Transporte do Coletivo da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, aprovada pelo requerimento 21 de 2022, que em momento algum defendeu ou discutiu publicamente subsídio, pelo contrário, sempre salientou que tal medida é vedada pelo contrato vigente com a empresa PG Tur.


Em segundo lugar, o texto contradiz entrevistas e declarações, dadas por mim na posição de presidente da CPE, ao jornal Página 3. Posso citar matéria publicada no jornal, há apenas dois dias (02/12) com o título “PGTur reduz linhas de ônibus neste fim de semana, em Balneário Camboriú; A decisão se dá após anúncio de que empresa não pararia”, onde afirmo:


“Vejo que a empresa criou expectativa, mesmo conhecendo o contrato, que não prevê subsídio, e agora agem de maneira irresponsável. A prefeitura precisa se manifestar urgentemente para tranquilizar a população, que precisa do ônibus”.


No dia 10 de novembro, falei de maneira clara ao jornal, após reunião da CPE com o Sr. Rodrigo Gurzinski, proprietário da PG Tur, sobre a questão do subsídio e uma nova licitação na matéria “Transporte coletivo de BC ameaça parar se Fabrício não der subsídio”, conforme segue o trecho:


“O atual contrato, que é antigo, não permite subsídio, mas fica cada vez mais claro que precisa, e para isso exige-se uma nova licitação.”


Porém, e mais grave, é a total desconsideração com a realidade dos trabalhos da CPE, que em nenhum momento discutiu subsídio para a empresa concessionária do serviço, mas cumpre o papel de fiscalização do atual serviço prestado pela PG TUR, com relatório final previsto para ser entregue nos próximos quinze dias e que o foco é o melhor serviço de transporte coletivo para a população. Além disso, a comissão divulgou nota para a imprensa, aprovada por todos os vereadores membros, ressaltando pontos como a necessidade de contratação emergencial e uma nova licitação, conforme o trecho abaixo:


“A CPE encaminhará à Prefeitura e à PG Tur novos questionamentos e será solicitado que sejam tomadas as devidas providências, como o estudo da contratação imediata e emergencial e uma nova licitação, para que a população que precisa do transporte coletivo não seja penalizada pela possível irresponsabilidade da empresa."


Defendo subsídio para o transporte coletivo, como parte de uma reformulação completa do sistema de transporte coletivo de Balneário Camboriú, inclusive com um novo processo licitatório. As experiências bem sucedidas no setor, no Brasil e no mundo, provam que o investimento público é chave para um sistema de qualidade e com tarifa reduzida para os usuários.


Finalmente, ressalto o papel fundamental da imprensa na democracia e a tarefa importante que cumpre o jornal Página 3 como formador de opinião em nossa comunidade, mas o mandato deste vereador está comprometido com o enfrentamento a desinformação e fake news na vida política de Balneário Camboriú, por isso agradeço e respeito o jornal por ter aberto o espaço de contraponto e esclarecimento. O transporte coletivo é serviço essencial, defendo e defenderei que os trabalhadores, estudantes e turistas tenham a nossa cidade como referência de transporte digno.


Vereador Eduardo Zanatta (PT)



3 visualizações0 comentário
bottom of page